Pedra encontrada em Marte ganha nome dos Rolling Stones


Foto: NASA - JPL-Caltech
O novo apelido se tornou público em um show dos Rolling Stones na noite desta quinta-feira, 22

Há agora uma “rocha dos Rolling Stones” em Marte, e ela está deixando Mick, Keith e os “meninos” muito felizes. A Agência Aeroespacial dos Estados Unidos (Nasa) deu o nome do grupo lendário de rock a uma pequena pedra capturada pela sonda robótica Insight na superfície de Marte no ano passado. O novo apelido se tornou público em um show dos Rolling Stones na noite desta quinta-feira, 22.

Foto: NASA - JPL-Caltech
A pedra, pouco maior que uma bola de golfe, foi movida pelo próprio InSight quando o robô aterrissou em Marte

“A Nasa nos deu algo que sempre sonhamos, nossa própria rocha em Marte. Eu não posso acreditar”, Mick Jagger disse ao público após criticar uma versão de Tumbling Dice . “Eu quero trazê-la de volta e colocá-la em nossa lareira”.

O ator Robert Downey Jr. foi responsável por anunciar a homenagem, subindo ao palco pouco antes da apresentação da banda em um estádio do sul da Califórnia, que fica a poucos passos do laboratório que administra o InSight.

Foto: Rolling Stones
O ator Robert Downey Jr. foi responsável por anunciar a homenagem

“A polinização cruzada entre ciência e uma lendária banda de rock é sempre uma boa ideia”, disse o ator nos bastidores. Ele contou à multidão que os cientistas inventaram o nome em um momento de “ataque de fã” e “associação inteligente”. “Charlie, Ronnie, Keith e Mick não se opunham à ideia”, disse Downey, “mas de forma igualitária, eles sugeriram que eu ajudasse a obter 60 mil votos para tornar o nome oficial, então essa é a minha missão”.

Ele liderou a audiência em um grito de “sim” antes de declarar a ação feita. Jagger disse mais tarde: “Eu gostaria de fazer um agradecimento especial ao nosso homem favorito da ação, Robert Downey Jr. Foi uma introdução muito boa que ele deu”.

A pedra, pouco maior que uma bola de golfe, foi movida pelo próprio InSight quando o robô aterrissou em Marte em 26 de novembro. Ela se moveu apenas 0,9 metros, mas foi o mais distante que a Nasa viu uma pedra rolar enquanto pousava uma embarcação em outro planeta.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora