22 de julho de 2024 Atualizado 22:14

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Brasil e Mundo

Mísseis russos atingem hospital infantil na capital ucraniana e matam pelo menos 7 pessoas

Por Agência Estado

08 de julho de 2024, às 11h10

Mísseis russos mataram pelo menos sete pessoas e atingiram um hospital infantil na capital ucraniana, Kiev, na segunda-feira, enquanto outro ataque na cidade central ucraniana de Krivii Rih matou pelo menos dez. O bombardeio russo teve como alvo cinco cidades ucranianas com mais de 40 mísseis de diferentes tipos, atingindo prédios residenciais e infraestrutura pública, disse o presidente ucraniano Volodmir Zelenski em uma postagem nas redes sociais. Pelo menos 20 pessoas foram mortas e cerca de 50 pessoas ficaram feridas em todo o país na investida da manhã de segunda-feira, 8, disse o ministro do Interior, Ihor Klimenko.

Em Kryvyi Rih, 31 pessoas ficaram feridas, além das dez mortes no que o chefe da administração da cidade, Oleksandr Vilkul, disse ser um ataque massivo de mísseis. Explosões também foram relatadas por autoridades locais na região central de Dnipropetrovsk. No hospital infantil Okhmatdit em Kiev, os socorristas estavam procurando pessoas sob os escombros de uma ala parcialmente desabada da instalação, disse Zelenski, acrescentando que o número de vítimas ainda não era conhecido. “É muito importante que o mundo não fique em silêncio sobre isso agora e que todos vejam o que a Rússia é e o que está fazendo”, disse Zelenski nas redes sociais.

O ataque ocorre na véspera de uma cúpula de três dias da Otan em Washington (EUA), que discutirá como garantir à Ucrânia o apoio inabalável da aliança e oferecer esperança aos ucranianos de que seu país possa superar o maior conflito da Europa desde a 2ª Guerra Mundial.

Um prédio de dois andares do hospital infantil foi parcialmente destruído. No prédio principal de dez andares do hospital, janelas e portas foram arrancadas e as paredes ficaram enegrecidas. Pessoal médico e moradores locais ajudaram a remover os escombros enquanto procuravam por crianças e trabalhadores médicos que poderiam estar presos embaixo. Voluntários formaram uma linha, passando pedras e destroços uns para os outros. A fumaça ainda saía do prédio, e voluntários e equipes de emergência trabalhavam com máscaras de proteção.

Foi o bombardeio russo mais pesado em Kiev em quase quatro meses. Os ataques à luz do dia incluíram mísseis hipersônicos Kinzhal, uma das armas russas mais avançadas, disse a força aérea ucraniana. O Kinzhal voa a 10 vezes a velocidade do som, tornando-o difícil de interceptar. Edifícios na cidade tremeram com as explosões. Uma seção inteira de um prédio residencial de vários andares em um distrito de Kiev foi destruída, disseram as autoridades. A administração da cidade de Kiev relatou queda de destroços, presumivelmente de mísseis interceptados, em várias áreas de Kiev, causando incêndios. Espessas nuvens de fumaça subiam de vários bairros de Kiev.

O chefe do gabinete presidencial da Ucrânia, Andrii Yermak, disse que o ataque ocorreu em um momento em que muitas pessoas estavam nas ruas da cidade. O prefeito de Kiev, Vitalii Klitschko, disse que as avaliações oficiais das consequências do ataque ainda estavam sendo realizadas. Fonte: Associated Press.

Publicidade