29 de outubro de 2020 Atualizado 15:59

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Mundo

Libaneses voltam a protestar em Beirute após explosão

Por Agência Estado

09 ago 2020 às 13:53 • Última atualização 09 ago 2020 às 14:18

Por Aline Bronzati

São Paulo, 09/08/2020 – Os libaneses voltaram às ruas em Beirute, capital do Líbano, neste domingo (9) para mais uma dia de protestos. A manifestação ocorre em repúdio à explosão de milhares de toneladas de nitrato de amônio armazenadas no porto e que devastou a capital libanesa. Manifestantes aparecem atirando pedras contra prédios do governo local, conforme imagens circuladas na mídia internacional e local.

Ontem (8), dezenas de manifestantes libaneses invadiram as instalações do ministério das Relações Exteriores do Líbano. A população local saiu às ruas contra o sistema político local, responsabilizado primeiro pelo caos econômico e ainda o impacto social causado pela explosão, que deixou mais de 150 pessoas mortas.

Mais cedo, chefes de Estado se reuniram em uma videoconferência, organizada pelo presidente da França, Emmanuel Macron, para angariar doações aos libaneses. O prejuízo financeiro da explosão em Beirute é estimada em torno dos US$ 15 bilhões.

No encontro, o presidente Jair Bolsonaro convidou o ex-presidente Michel Temer para chefiar a ajuda humanitária do Brasil em Beirute. Ainda na manhã de hoje, Temer, que é filho de libaneses, aceitou e disse que se “sente honrado” com o convite.

Contato: aline.bronzati@estadao.com

Publicidade