Justiça anula sentença contra ex-primeira-dama de Honduras


Um tribunal hondurenho anulou a sentença de 58 anos de prisão para ex-primeira-dama Rosa Elena Bonilla de Lobo por corrupção.

A decisão apontou erros no processo e ordenou que o julgamento fosse repetido, segundo a advogada Deisy Banegas.

Bonilla, mulher do ex-presidente Porfirio Lobo, foi condenada em setembro. Ela era acusada de “desvio de fundos públicos e lavagem de dinheiro”. O tribunal, porém, mudou os crimes para fraude e apropriação indébita, o que motivou a anulação.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora