Japão: Corte permite retomada de operações em reatores nucleares


Uma Corte do Japão permitiu a retomada das operações em dois reatores nucleares da Kansai Electric Power, revertendo uma decisão anterior e acelerando o retorno da energia nuclear no Japão após o acidente de 2011, em Fukushima.

Anteriormente, grupos contrários à retomada das operações nucleares haviam conseguido uma liminar na cidade de Fukui, que fica a menos de 100 milhas (160,9 km) da segunda região urbana mais populosa do Japão, que engloba Osaka e Kyoto.

Entretanto, o juiz da Corte de Fukui, que questionou a segurança do projeto, foi substituído. Um novo juiz do mesmo tribunal decidiu reconsiderar a decisão do órgão regulador de energia nuclear do Japão, que afirmou em fevereiro deste ano que os reatores eram seguros.

A Kansai Electric informou que pretende reativar um dos dois reatores em janeiro e o segundo, em fevereiro de 2016. Todos os reatores nucleares do Japão tinham sido desativados entre setembro de 2013 e agosto de 2015.

Os advogados dos grupos que pedem que os reatores sejam mantidos inoperantes afirmaram que vão continuar lutando contra o uso de energia nuclear e questionar a última sentença.

A maior parte dos 43 reatores nucleares do Japão está longe de retomar suas atividades. Muitos deles são antigos e requerem adaptações para atender aos padrões de qualidade atuais. Outros demonstraram que não seriam totalmente seguros na ocorrência de terremotos. Fonte: Dow Jones Newswires.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora