22 de janeiro de 2022 Atualizado 17:59

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

omicron

Holanda detecta 61 casos de Covid-19 em voos da África do Sul, onde variante preocupa

País africano vive nova onda com a variante Omicron e preocupa autoridades de saúde em todo o mundo

Por Agência Estado

27 nov 2021 às 10:00 • Última atualização 27 nov 2021 às 10:20

Um grupo de 61 passageiros vindos da África do Sul testou positivo para o coronavírus (Covid-19) após chegar à Holanda, informaram autoridades locais neste sábado. As pessoas infectadas estavam em dois voos com outros 539 viajantes que partiram do país africano, onde a variante Omicron foi descoberta.

Segundo o governo holandês, todos os contaminados ficarão isolados em um hotel e pesquisadores vão analisar se há evidências de incidência da nova cepa. A Holanda é um dos vários países do mundo que impuseram restrições de viagens do sul da África, com o objetivo de conter a disseminação da mutação.

Ontem, a Omicron foi designada “variante de preocupação” pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Em duas semanas, a nova versão do vírus tirou a África do Sul de um período de baixo número de casos da Covid-19 para o acelerado crescimento do volume de casos.

As estatísticas no país ainda são relativamente baixas, com 2,8 mil novas infecções confirmadas ontem, mas a velocidade da expansão tem alarmado profissionais de saúde. “Estamos vendo uma mudança marcante no perfil demográfico dos pacientes com Covid-19”, disse Rudo Mathivha, chefe da unidade de terapia intensiva do Hospital Baragwanath de Soweto, em uma coletiva de imprensa online.

“Os jovens, na faixa dos 20 a pouco mais de 30 anos, estão chegando com doença moderada a grave, alguns precisando de cuidados intensivos. Cerca de 65% não são vacinados e a maior parte do restante está vacinada apenas pela metade”, disse Mathivha. “Estou preocupado que, à medida que os números aumentam, as instalações de saúde pública ficarão sobrecarregadas”, acrescentou.

Publicidade