20 de julho de 2024 Atualizado 18:17

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Brasil e Mundo

Furacão Beryl deixa centenas de milhares de casas sem luz na Jamaica

Por Agência Estado

04 de julho de 2024, às 11h42

Centenas de milhares de residências na Jamaica estão sem energia elétrica, depois que o furacão Beryl passou pela costa sul da ilha na noite de quarta-feira. A tempestade de categoria quatro – uma das mais poderosas que já atingiu o país – trouxe mais de 12 horas de chuva forte, causando preocupações com inundações repentinas, segundo informações da BBC.A costa sul da Jamaica, na tarde de quarta-feira, derrubou a energia elétrica e arrancou telhados de casas.

O primeiro-ministro Andrew Holness disse que a Jamaica não tinha visto o “pior do que poderia acontecer”. “Podemos fazer o máximo que pudermos, o que for humanamente possível, e deixamos o resto nas mãos de Deus”, disse Holness.

Várias estradas no interior da Jamaica foram afetados por árvores caídas e postes de serviços públicos, enquanto algumas comunidades na seção norte ficaram sem eletricidade, de acordo com o Serviço de Informações do governo.

A JPS, provedor de energia na Jamaica, informou que 65% – ou cerca de 400.000 de seus clientes – estavam sem energia na manhã de quinta-feira, segundo a BBC.

Venezuela, Caribe, México
Classificado como um furacão de categoria 4, Beryl já causou pelo menos sete mortes e danos significativos no sudeste do Caribe e na Venezuela.

Na última segunda-feira, 1º, ventos de 148 quilômetros por hora atingiram as ilhas Granadinas e Carriacou, em Granada. De acordo com o New York Times, cerca de 98% dos edifícios nas ilhas, onde vivem cerca de 6 mil pessoas, foram danificados ou destruídos, incluindo a principal unidade de saúde de Carriacou, o Hospital Princess Royal, bem como seu aeroporto e marinas. Houve devastação nas colheitas, queda de árvores e destruição de postes de energia. As ilhas ficaram sem luz até a noite da última terça-feira, 2.

O Beryl deve atingir o México nesta quinta-feira, 4, após passar próximo ou sobre as Ilhas Cayman. Na Península de Iucatã, as autoridades fecharam escolas e prepararam centenas de abrigos. Soldados e técnicos foram mobilizados para garantir a segurança das linhas de energia./ Com informações de agências internacionais

Publicidade