Exxon retira trabalhadores estrangeiros de campo de petróleo no Iraque


A petrolífera americana ExxonMobil retirou todos seus funcionários estrangeiros que trabalham no campo de produção de Qurna 1, na província de Basra, no sul do Iraque, em meio a crescentes tensões entre os Estados Unidos e o Irã. Autoridades iraquianas, no entanto, disseram que as operações no campo seguem em curso, sob supervisão de engenheiros iraquianos.

Os EUA já ordenaram que todos os funcionários diplomáticos não-essenciais saíssem do Iraque. Todos foram levados para Dubai ou para a sede da companhia em Basra.

Em meio a ameaças militares entre Washington e Teerã, há preocupações de que Bagdá possa estar na meio do conflito, já que no Iraque possui milícias xiitas simpatizantes ao governo iraniano. O país abriga mais de 5.000 soldados dos EUA e algumas das milícias apoiadas pelo Irã querem que as forças dos EUA deixem o país.

Um funcionário iraquiano, que falou sob condição de anonimato porque ele não estava autorizado a falar com a mídia, disse que todos os funcionários que foram retirados são estrangeiros ou iraquianos que possuem dupla cidadania. A fonte não deu números exatos, mas disse que o primeiro grupo saiu há dois dias e outro lote saiu no início de sábado.

Washington aumentou as sanções econômicas e sua presença militar no Oriente Médio, acusando o Irã de ameaçar suas tropas e interesses. Fonte: Associated Press

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora