EUA se preocupa com cheia de rios enquanto Florence já deixa 11 mortos

Forças de resgate e voluntários usaram helicópteros, barcos e veículos pesados neste sábado para salvar centenas de pessoas presas na…


Forças de resgate e voluntários usaram helicópteros, barcos e veículos pesados neste sábado para salvar centenas de pessoas presas na região atingida pelo Florence, furacão que foi rebaixado a tempestade tropical e que atinge os estados de Carolina do Norte e Carolina do Sul. O total de mortos subiu para 11.

Com rios subindo a nível recorde, milhares de pessoas receberam ordem para deixar suas casas em meio ao medo de que os próximos dias possam trazer enchentes ainda mais devastadoras.

Ao atingir terra firme, Florence encheu prédios, inundou comunidades inteiras e deixou mais de 900 mil casas e escritórios sem energia elétrica. A tragédia, no entanto, se desenha em duas etapas. A segunda é marcada pela chegada da água da chuva aos rios e canais. A enchente que se seguir pode devastar comunidades e atingir represas, estradas e pontes.

Ao todo, 7,5 mil pessoas receberam ordem para evacuar a região de até 1,6 quilômetros dos rios Cape Fear e Little River, que ficam a cerca de 160 quilômetros da costa. A evacuação da zona inclui parte da cidade de Fayetteville, que possui 200 mil habitantes.

O Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) afirmou que foi quebrado um recorde de chuva na Carolina do Norte. O Florence gerou a maior quantidade de água já vista na região em quase vinte anos. O volume superou o do furacão Floyd, em 1999. Fonte: Associated Press.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!