09 de agosto de 2020 Atualizado 19:08

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Mundo

EUA deve ampliar estímulos; Trump pede corte de impostos ‘com urgência’

Por Agência Estado

02 jul 2020 às 12:10 • Última atualização 02 jul 2020 às 13:22

O governo dos Estados deve ampliar seus estímulos à economia. A percepção vem após coletiva de imprensa do alto escalão da Casa Branca, na manhã desta quinta-feira, 2, para repercutir o relatório de empregos do país, o payroll, divulgado mais cedo. O presidente Donald Trump pediu cortes de impostos “com urgência”, enquanto o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, anunciou mais apoio fiscal a empresas atingidas pela crise do novo coronavírus, embora não tenha detalhado prazos ou valores.

Apesar de reconhecerem a necessidade de um suporte adicional à economia dos EUA, Trump e Mnuchin elogiaram o processo de reabertura em vigor no país, após o período de quarentena. “Reabertura está acontecendo com segurança, queremos que igrejas reabram logo”, disse o presidente. “Teremos um terceiro trimestre incrível na economia americana e 2021 será histórico”, completou.

Para o secretário do Tesouro, há maneiras seguras de reabrir a economia. “É o que estamos fazendo”, disse Mnuchin.

Mesmo assim, ele reconheceu que é preciso retomar algumas restrições em certos Estados americanos que registram alta nos casos de covid-19, como têm feito os governadores.

Ele ainda declarou que os programas econômicos lançados pelo governo federal estão funcionando e agradeceu ao Congresso, que aprovou as pautas. “Presidente Trump está disposto a fazer o que for preciso para proteger empregos e a economia”, completou, em seguida.