16 de agosto de 2022 Atualizado 22:16

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Mundo

Em reunião com G7, Scholz pretende discutir ‘Plano Marshall’ para Ucrânia

Por Agência Estado

22 de junho de 2022, às 15h25 • Última atualização em 22 de junho de 2022, às 15h40

O chanceler alemão Olaf Scholz afirmou, nesta quarta-feira, 22, que pretende discutir o esboço de um “Plano Marshall para a Ucrânia” com os líderes do G7. A reunião da cúpula acontece na próxima semana, entre os dias 26 e 28 de junho, na Alemanha.

Scholz convidou o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, para participar virtualmente do encontro na segunda-feira, 27. O grupo reúne as principais potências econômicas do mundo, sendo composto pelos Estados Unidos, França, Alemanha, Itália, Reino Unido, Canadá e Japão.

O chanceler alemão espera uma frente unida em apoio à Ucrânia por um longo período. A tentativa de recriar o Plano Marshall tem como inspiração a ajuda oferecida pelos Estados Unidos após a Segunda Guerra Mundial, responsável por reviver a economia europeia. Relembrando sua visita na última semana a Irpin, subúrbio de Kiev, Scholz relatou ao Parlamento Alemão que “reconstruir a Ucrânia será uma tarefa para gerações”.

Para o chanceler, bilhões de dólares serão necessários para financiar a reconstrução do país durante anos após o final da guerra.

Junto com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, Scholz deve convocar uma conferência de alto escalão sobre a Ucrânia, aproveitando a presidência da Alemanha no G7. Entre quinta e sexta-feira, líderes da União Europeia participarão de uma cúpula para garantir à Ucrânia o status de país candidato a se tornar membro, dando início a um processo que deve levar anos e não tem sucesso garantido.

Publicidade