22 de junho de 2021 Atualizado 14:25

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Mundo

China: EUA violam leis de mercado ao proibir investimentos em empresas chinesas

Por Agência Estado

04 jun 2021 às 13:32 • Última atualização 04 jun 2021 às 14:48

Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin acusou o governo dos Estados Unidos de viola a lei e ordem dos mercados ao banir investimentos de instituições americanas a 59 companhias chinesas, como dispõe decreto assinado na quinta-feira, com base em supostas ameaças à segurança nacional.

Em comentários durante coletiva de imprensa, o porta-voz pediu que a administração de Joe Biden remova a lista que proíbe os investimentos, e disse que Pequim tomará as “medidas necessárias para salvaguardar os direitos e interesses legítimos das empresas chinesas”.

De acordo com Wenbin, a decisão da Casa Branca não prejudica somente as companhias da maior economia asiática, como também os interesses de investidores internacionais, incluindo os americanos.

Por fim, ele destacou que a China e os EUA têm “muitos pontos de comum interesse”, e que potenciais problemas entre os países devem ser resolvidos com base em “respeito mútuo” e após consultas entre as nações.

“Somos firmemente contra a politização das questões econômicas e comerciais pelos EUA, ampliando o conceito de segurança nacional e abusando do aparato do Estado para suprimir e restringir arbitrariamente as empresas chinesas”, concluiu o porta-voz.

Publicidade