Centenas ficam presos em enchentes que se seguem à tempestade Florence

A tempestade Florence continuou a alagar os estados norte-americanos da Carolina do Sul e Carolina do Norte neste sábado, deixando…


A tempestade Florence continuou a alagar os estados norte-americanos da Carolina do Sul e Carolina do Norte neste sábado, deixando ao menos seis mortos e atingindo centenas de pessoas na enchente.

Florence, que chegou nesta sexta-feira aos Estados Unidos como um furacão de categoria 1, perdeu força e se transformou em uma tempestade tropical. Ainda na sexta-feira, havia sido atingida a região próxima de Wrightsville Beach, na Carolina do Norte. A tempestade se moveu para a Carolina do Sul neste sábado produzindo severas enchentes, conforme informou o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês).

A previsão é que a tempestade continue a provocar fortes alagamentos nos dois Estados norte-americanos. Ao menos seis pessoas morreram na Carolina do Norte, segundo autoridades. As mortes incluem a de uma mulher e uma criança atingidos por uma árvore que caiu sobre uma casa. A queda de uma árvore também impediu que equipes de resgate salvassem uma mulher que sofreu ataque cardíaco.

Há mais de 810 mil pessoas sem energia elétrica na Carolina do Norte e outras 170 mil ocorrências de falta de energia foram reportadas na Carolina do Sul. O número de pessoas nos dois Estados que deixaram suas casas e estão em abrigos já chega a 28 mil.

“A chuva é épica e continuará sendo”, disse o governador da Carolina do Norte, Roy Cooper. “Enfrentamos paredões de água na nossa costa, junto ao curso de nossos rios, nas fazendas e nas cidades”, concluiu.

O governador afirmou ainda que a água tem subido rápido até mesmo em regiões onde não é comum haver enchentes. “Muitos que acreditam terem se safado da tempestade ainda vão ser atingidos por essa ameaça”, disse ele, lembrando que alguns rios ainda vão encher totalmente até a semana que vem.

O Centro Nacional de Furacões rebaixou Florence para a categoria de tempestade tropical na sexta-feira e espera rebaixar novamente o fenômeno para depressão tropical até a noite deste sábado. O NHC continuou alertando, no entanto, para o perigo da água. Fonte: Dow Jones Newswires.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!