Câmara vota para derrubar decreto de emergência de Trump sobre muro na fronteira

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos votou nesta terça-feira para impedir a Casa Branca de direcionar fundos federais para…


A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos votou nesta terça-feira para impedir a Casa Branca de direcionar fundos federais para a construção de um muro na fronteira com o México. O Senado, por sua vez, caminha para fazer o mesmo nas próximas semanas, o que poderia levar o presidente a usar seu poder de veto pela primeira vez desde a eleição.

Aparentemente havia suficiente apoio do Partido Republicano para o veto ao decreto de emergência de Trump sobre o tema ser vetado no Senado. O presidente, contudo, já disse que pretende usar seu poder de veto, caso o Congresso tome esse passo.

O veto foi aprovado na Câmara por 245 votos a 182, com o apoio de alguns republicanos. Trump decretou emergência nacional na fronteira sul após o Congresso passar uma lei orçamentária com US$ 1,38 bilhão para 88 quilômetros de barreiras, bem menos que os US$ 5,7 bilhões exigidos pelo presidente. Insatisfeito, Trump disse que conseguiria a diferença redirecionando gastos dos militares e outras fontes, com o argumento de que é preciso reforçar a fronteira.

Caso o Senado derrube o decreto e Trump use seu poder de veto, os congressistas precisariam de uma supermaioria em cada uma das Casas para vetar novamente a medida. Isso exigiria 289 votos na Câmara, onde há 235 deputados do Partido Democrata. No Senado, reverter um veto exigiria 67 votos, mas ali o governista Partido Republicano detém maioria de 53 a 47. Fonte: Dow Jones Newswires.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!