24 de setembro de 2020 Atualizado 23:14

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Mundo

Bolsonaro sobre Mourão ir à Argentina: ‘na política há imprevisto a todo momento’

Por Agência Estado

10 dez 2019 às 10:15 • Última atualização 10 dez 2019 às 11:54

O presidente Jair Bolsonaro negou nesta terça-feira, 10, que foi um “recuo” do governo enviar o vice-presidente, Hamilton Mourão, à posse presidencial de Alberto Fernández, na Argentina. O governo havia desistido de enviar nome do primeiro escalão, mas voltou atrás na tarde de Segunda-feira (9).

Questionado sobre a mudança de decisão, Bolsonaro disse: “(Foi) porque eu decidi”. “Vocês falam em recuo o tempo todo, como se o governo que dá cabeçada por aí. O recuo… às vezes você toma uma decisão antes de acontecer, né”, disse Bolsonaro.

O presidente comparou o caso a um jogo de futebol: “Você vê técnico de futebol, muitas vezes o cara tá ali para entrar em campo, o cara se machuca, não é que errou, aconteceu um imprevisto. E na política tem imprevisto a todo momento”.

Bolsonaro disse que o Brasil não deseja brigar com ninguém. “Queremos fazer comércio com o mundo todo”. O presidente voltou a afirmar, no entanto, que Fernández deve ter dificuldades para governar. “A Argentina também polarizou. Parecido aqui no Brasil. O partido do (ex-presidente) Macri fez uma bancada grande. Vão ter problemas para impor a sua política, no caso o Fernández. Estou torcendo para que a Argentina dê certo. Se bem que os números dizem que vão ter mais dificuldade do que nós”, finalizou.

Publicidade