Argentina suspende voos de Europa, EUA e China por coronavírus


A Argentina resolveu nesta quinta-feira, 12, suspender por 30 dias voos internacionais provenientes das zonas mais afetadas pelo novo coronavírus. No país vizinho ao Brasil, já houve uma morte no último fim de semana, a primeira da América Latina, e três registros de transmissão local. O governo também declarou emergência sanitária por um ano, apesar de não terem sido suspensas as aulas em nível nacional.

Saiba tudo sobre o coronavírus, o que ele provoca e como se prevenir

Um decreto do presidente Alberto Fernández foi divulgado pela imprensa local. Com a nova medida, ficam suspensos os pedidos de admissão como residentes temporários de estrangeiros que se encontrem fora do país e venham da União Europeia, China, Coreia do Sul, Irã, Japão, Estados Unidos e Grã-Bretanha. A regra inclui imigrantes, atletas, cientistas, estudantes artistas e religiosos. No total, a Argentina já tem 31 infectados pela doença.

Jujuy e Misiones, províncias no norte do país, já suspenderam as aulas. En Chaco, no nordeste argentino, onde foram registrados os casos de contágio local, quatro locais a 400 quilômetros da fronteira do Paraguai ficaram isolados desde quarta-feira, 11 de forma preventiva, até a liberação de resultado de 18 amostras estudadas.

Com agências internacionais

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora