13 de julho de 2024 Atualizado 00:27

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Brasil e Mundo

‘A mudança começa agora’, diz Keir Starmer em primeiro discurso como novo premiê britânico

Por Agência Estado

05 de julho de 2024, às 10h22 • Última atualização em 05 de julho de 2024, às 10h45

Keir Starmer, líder do Partido Trabalhista, se tornou oficialmente primeiro-ministro do Reino Unido nesta sexta-feira, 5, após reunião com o rei Charles III. Após um cerimonial aperto de mãos, o monarca convidou o trabalhista para o cargo e lhe concedeu a bênção para que forme um governo em seu nome.

Ele se encontrou com o rei no Palácio de Buckingham, como manda o ritual após a vitória esmagadora de seu partido sobre o Partido Conservador. Então ele fez um discurso do lado de fora do número 10 da Downing Street, sua nova residência oficial, onde afirmou que “a mudança começa agora”. O novo premiê prometeu liderar um governo pragmático que restauraria a esperança e a fé da nação na política e no serviço público.

Starmer levou o Partido Trabalhista a uma enorme vitória eleitoral e se tornou o primeiro líder do partido de centro-esquerda a vencer uma eleição nacional no Reino Unido desde Tony Blair , que venceu três eleições consecutivas a partir de 1997.

Em seu primeiro discurso como premiê, Starmer começou elogiando seu antecessor, Rishi Sunak, que havia feito suas próprias breves observações de despedida do mesmo local algumas horas antes.

“Precisamos avançar juntos”, disse sob um céu nublado de tarde e acompanhado de sua esposa Victoria. “Não tenham dúvidas de que o trabalho de mudança começa agora”, disse ele.

Starmer mencionou poucas políticas específicas em seus comentários, falando de um governo “não sobrecarregado pela doutrina”, prometendo trabalhar de forma pragmática por todos os britânicos, unir a nação e governar com respeito e humildade.

“Quer você tenha votado no Partido Trabalhista ou não – na verdade, especialmente se não votou -, digo diretamente a você: ‘Meu governo servirá a você'”, disse ele. “A política pode ser uma força para o bem. Nós mostraremos isso.”

Os britânicos, disse ele, deram ao seu partido “um mandato claro, e nós o usaremos para entregar mudança, para restaurar o serviço e o respeito à política, encerrar a era da performance barulhenta, interferir menos em suas vidas e unir nosso país.”

Falando sobre a necessidade de escolas e moradias acessíveis, Starmer prometeu reconstruir a “infraestrutura de oportunidades” do país “tijolo por tijolo”.

Com quase todas as 650 disputas declaradas, o Partido Trabalhista havia conquistado mais de 410 cadeiras e os Conservadores estavam a caminho de menos de 130. Essa seria a pior derrota para os Conservadores nos quase 200 anos de história do partido.

Mas também foi um resultado excepcionalmente fragmentado, com ganhos não apenas para o partido Reformista britânico, de direita radical, mas para o Partido Verde e para candidatos independentes pró-Palestina em assentos trabalhistas antes seguros.

Starmer assumiu a residência oficial cerca de duas horas depois que o líder conservador Rishi Sunak e sua família deixaram a casa e o rei aceitou a renúncia do líder conservador.

“Este é um dia difícil, mas deixo este trabalho honrado por ter sido primeiro-ministro do melhor país do mundo”, disse Sunak em seu discurso de despedida.

Sunak admitiu a derrota no início da manhã desta sexta, dizendo que os eleitores haviam dado um “veredicto preocupante”.

Em um discurso reflexivo de despedida no mesmo lugar onde havia convocado eleições antecipadas seis semanas antes, Sunak desejou tudo de bom a Starmer, mas também reconheceu seus erros.

“Ouvi sua raiva, sua decepção, e assumo a responsabilidade por essa perda”, disse Sunak. “A todos os candidatos e ativistas conservadores que trabalharam incansavelmente, mas sem sucesso, lamento que não tenhamos conseguido entregar o que seus esforços mereciam” (Com agências internacionais).

Publicidade