22 de maio de 2022 Atualizado 18:29

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Economia

Valor de R$ 1,7 bi sancionado para reajuste de servidores é ‘pequeno’, diz Mourão

Verba foi negociada pelo governo para engordar a remuneração de policiais federais neste ano eleitoral

Por Agência Estado

24 Janeiro 2022, às 13h15 • Última atualização 24 Janeiro 2022, às 13h50

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou nesta segunda-feira, 24, que o valor destinado no Orçamento de 2022 para reajuste de servidores é “pequeno”. Um total de R$ 1,7 bilhão foi sancionado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, na lei orçamentária, publicada nesta segunda.

A verba foi negociada pelo governo para engordar a remuneração de policiais federais neste ano eleitoral, embora a peça orçamentária não carimbe o valor para qualquer categoria, o que deve ser feito depois.

“Tem esse espaço aí de R$ 1,7 bilhão, mas ele é pequeno, né?! Não dá para todo mundo. Vai dar o quê? Dez centavos para cada um de aumento? É difícil”, declarou Mourão na chegada ao Palácio do Planalto. Como mostrou o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), a verba não é sequer suficiente para a revisão na remuneração de servidores da segurança pública.

Bolsonaro articulou pessoalmente o espaço fiscal para o reajuste à Polícia Federal, à Polícia Rodoviária Federal e ao Departamento Penitenciário Nacional, grupos considerados importantes para os planos de reeleição do presidente.

No entanto, a preferência pela segurança pública levou a um descontentamento nos demais servidores, que iniciaram um movimento de entrega em massa de cargos de chefia, como visto na Receita Federal.

Publicidade