18 de maio de 2022 Atualizado 11:51

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Economia

Startups para ficar de olho em 2022

Apesar de mais um ano de muitas incertezas e inúmeros desafios, a situação neste período é de recuperação e estímulo à inovação

Por Bruno Godoy - NR-7comunicação

08 Janeiro 2022, às 09h46 • Última atualização 08 Janeiro 2022, às 09h47

O ano de 2021 ficará marcado no ecossistema de startups no País. De acordo com o Inside Venture Capital, relatório mensal produzido pela Distrito, até novembro, foram aportados US$ 8,85 bilhões em um total de 677 rodadas. Esse montante é quase três vezes maior do que o total de 2020. Somente no mês de novembro, foram mapeadas 55 rodadas e US$ 809,9 milhões investidos.

As fintechs estão no topo da lista dos setores que mais receberam investimentos nos últimos meses de 2021, ainda de acordo com o relatório da Distrito. Retailtechs, empresas de gestão de negócios e projetos, foodtechs e healthtechs completam esse ranking.

O investimento em startup deve se manter em alta para 2022. Mesmo com as incertezas causadas pela pandemia da Covid-19, os negócios inovadores brasileiros estão na preferência dos investidores. Apresento abaixo uma lista de startups brasileiras promissoras para o próximo ano.

Sinapse Finance

A startup foi a primeira empresa a oferecer o modelo de CFO as a Service no Brasil por meio de uma plataforma ágil, segura e totalmente automatizada. Unindo tecnologia, inteligência e serviço, a fintech que possui mais de 100 clientes ativos, agora traz ao mercado o conceito de CFO as a Network, já que conta com a solução completa e automatizada para finanças de PMEs, auxiliando na construção e transformação de empresas inteligentes ao conectar sistemas e pessoas.

StopClub

O StopClub é uma plataforma colaborativa totalmente gratuita e de fácil usabilidade dedicada aos motoristas profissionais e entregadores de aplicativos. A empresa oferece, por meio do seu superapp, funcionalidades integradas em movimentação, comunicação e segurança colaborativa. Disponível nos sistemas Android e IOS, o StopClub possui mais de 60 mil usuários e está presente em todos os estados do Brasil. Recentemente, o aplicativo alcançou os primeiros usuários nos EUA, Argentina, Canadá, Portugal e em outros 20 países, com isso, vem crescendo cerca de 30% por semana. A startup já recebeu aportes de US$ 300 mil do Canary e US$ 1 milhão da Redpoint.

Petwell

A Petwell, startup de tecnologia focada na saúde e bem estar animal, é a primeira da América Latina a oferecer um plano de saúde para pets 100% digital. Com planos personalizados, a startup não tem limite de idade, não está vinculada com rede de clínicas veterinárias credenciadas, e para comodidade do tutor trabalha com sistema de reembolso no qual o cliente determina o percentual de reembolso a ser recebido, bem como o valor estimado de gasto anual.

Labenu

A Labenu é uma edtech que oferece cursos voltados para a inclusão de pessoas no mercado de tecnologia, pensando em tornar essa área mais diversa e inclusiva e com a missão de oferecer acesso à educação, reduzindo as barreiras que possam existir, sejam financeiras, sociais, regionais, acelerando progresso tecnológico do país. Eles receberam um aporte da AcNext Capital em 2021, no valor de R$ 3 milhões, que vai acelerar o processo de captação de alunos por todo o Brasil. Atualmente, a Labenu possui cerca de 1000 alunos, entre formados e que ainda estão estudando. Para conseguir suprir todas as necessidades vistas como fundamentais pelas empresas no mercado de trabalho, atualmente a Labenu trabalha com o modelo de bootcamps, cursos de alta intensidade, com duração de 6-12 meses, com a formação de profissionais web full stack, com a vivência de mais de 1000 horas em conteúdos de front-end, back-end e soft skills.

 Futuro Inc.

A Futuro Inc. é uma empresa digital que oferece consultoria de marketing digital para outras empresas e a ideia é que essas marcas possam alcançar o sucesso em vendas nos canais digitais. O grupo já gerou mais de R$ 175 milhões de faturamento adicionais a clientes como Reserva, Moving Girls e Growth Machine e até agora, foram mais de 65 empresas atendidas em 33 nichos diferentes de mercado. A holding focada em consultoria estratégica 360º possui quatro vertentes de trabalho: consultoria, educação, tecnologia e investimentos no seu terceiro ano de atuação no mercado.

Turbi

A Turbi, locadora de veículos 100% digital criada para facilitar todo o processo de aluguel de carro, acabando com toda a burocracia que os usuários enfrentam em locadoras tradicionais, planeja um 2022 em plena expansão. O objetivo da empresa é alcançar 10 mil veículos até o fim do ano do próximo ano, crescendo em mais de 5 vezes sua frota. Atualmente, a Turbi oferece aluguel de carros por horas livres e por pacotes, nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Santo André, São Caetano, São Bernardo, Osasco, Barueri e Taboão da Serra. No entanto, o objetivo da empresa é expandir a operação para novas cidades, com foco em metrópoles com mais de 1 milhão de habitantes. O processo completamente digital da empresa a diferencia das concorrentes do mercado. Em 2021, a empresa já superou R$ 50 milhões de faturamento, ultrapassando as 500 mil viagens em sua história.

Clara

A Clara é a startup latino-americana que mais rapidamente se tornou um unicórnio. Criada no México, a fintech foi lançada oficialmente no Brasil em dezembro, amparada por uma parceria com a Mastercard e investimentos que, desde sua criação, totalizam US$ 1bi de dólares. Fundada em 2020 pelos empresários Diego García e Gerry Giacomán Colyer, a fintech oferece uma solução para gestão de despesas de empresas por meio de uma plataforma abrangente que inclui cartão de crédito corporativo e um sistema de gestão de despesas corporativas. A Clara permite que as empresas cresçam mantendo o controle de suas finanças.

Sami

A Sami é uma operadora de planos de saúde com foco em pequenas e médias empresas (PMEs) e em profissionais liberais. A startup alia tecnologia ao cuidado preventivo e à atenção primária para mudar o cenário da saúde brasileira, causando impacto em custo, experiência e qualidade da saúde. Em 2020, recebeu o maior investimento Série A em saúde da América Latina na história. Recentemente recebeu uma extensão de aporte de R$ 111 milhões, que antecede um aporte, Série B, já previsto para 2022.

Publicidade