Recrutar talentos é um grande desafio

Estudo revela quais são as profissões mais escassas do setor de saúde, cargos difíceis de serem preenchidas as vagas


De acordo com os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa de vida no Brasil aumentou em mais de 30 anos desde a década de 1940, chegando a 75,8 anos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que, até 2025, o Brasil terá 40% dos idosos da América Latina e será o sexto país com o maior número de idosos do mundo.

Foto: Getty Images - iStockphoto
Nutricionista de produção está em primeiro lugar entre as vagas mais difíceis a serem preenchidas

Isso se deve, em parte, à incorporação dos avanços da medicina às políticas públicas de saúde e à maior preocupação dos brasileiros com sua saúde. A tendência se reflete em estatísticas da Associação Brasileira de Franchising (ABF), que aponta que o mercado de produtos e serviços de saúde e bem-estar é cada vez mais promissor – esse segmento cresceu 17% em 2017 em relação ao ano anterior. E segundo o Sebrae, ele representa 7% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, com faturamento de R$ 300 bilhões por ano.

Esse aumento no número de anos de vida, no entanto, deve ser acompanhado da melhoria e manutenção da saúde e qualidade de vida. Não precisa dizer que os profissionais de saúde estão em alta demanda. Mas não é fácil preencher alguns cargos essenciais no setor.

Desafio. O Indeed, maior site de empregos no mundo, reuniu as profissões de saúde mais difíceis de preencher, com base na porcentagem de vagas ainda em aberto após 60 dias. “Recrutar talentos que atendam à crescente demanda por diferentes áreas da saúde é um desafio contínuo para as empresas do setor. Oferecer um pacote de benefícios pode ser uma excelente estratégia para atrair e manter esses profissionais desejados. Quanto mais pessoas qualificadas para preencher esses cargos do setor de saúde, mais saudáveis todos seremos”, comenta Felipe Calbucci, Country Manager do Indeed in Brazil.

Cargos mais difíceis de se preencher; as vagas continuaram abertas por mais de 60 dias

  • Nutricionista de produção – 14,78%
  • Enfermeiro assistencial – 14,6%
  • Biomédico – 13,46%
  • Técnico de saúde bucal – 12,19%
  • Auxiliar de saúde bucal – 12,01%
  • Psicólogo organizacional – 8,97%
  • Dentista – 8,79%
  • Técnico de enfermagem – 8,58%
  • Auxiliar de coleta – 7,77%
  • Auxiliar de dentista – 7,44%
LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!