Caixa concede crédito consignado com garantia do FGTS

Desde quinta-feira, a Caixa Econômica Federal passou a conceder o crédito consignado com lastro no dinheiro no Fundo de Garantia, com juros mais baixo


Desde quinta-feira, a Caixa Econômica Federal passou a conceder o crédito consignado com lastro no dinheiro no Fundo de Garantia, com juros mais baixos. Por isso, essa linha de crédito é oferecida a quem trabalha com carteira assinada e tem saldo em sua conta vinculada do FGTS. Os juros serão de 2,63% ao mês, dependendo do perfil de crédito do interessado, e o prazo de pagamento poderá ser de até 48 meses. Lembrando que há um teto para as taxas de juros de 3,5% ao mês ou 51% ao ano.

O total a ser liberado vai depender do saldo da conta vinculada do FGTS. Isso porque o optante poderá oferecer como garantia (lastro) da operação até 10% desse saldo e também a multa de 40%, calculada também sobre o mesmo saldo, que o patrão deve pagar em caso de demissão sem justa causa.

Foto: Antonio Cruz / ABr
Caixa oferece taxa de juros mais baixa para crédito consignado com o uso do saldo do FGTS como garantia

A parcela de até 10% que é dada como aval vai continuar na conta vinculada do trabalhador e sendo remunerada com juros de 3% ao ano mais a variação da TR, que está bem próxima de zero. Só que de forma blindada, quer dizer, estará reservada para a Caixa, caso o compromisso não seja pago.

O participante também deve assinar um documento, repassando a multa de até 40% (dependendo do valor do empréstimo) do seu saldo, para a Caixa, na hipótese de ser demitido sem justa causa.

Essas condições de garantias oferecidas ao credor reduziram os riscos de inadimplência das operações e viabilizaram esse tipo de empréstimo, nesse início oferecido apenas pela Caixa. Mas outros bancos estudam oferecer o mesmo tipo de empréstimo, uma vez que a própria Caixa, que também é a gestora dos recursos do FGTS, criou um sistema que permitirá a qualquer agente financeiro obter informações sobre a conta vinculada do trabalhador, o que elimina os riscos da operação.

Vantagem

Com juros entre 2,63% e 3,50% ao mês, a opção pode ser considerada interessante, está na mesma faixa de consignados oferecidos a aposentados e funcionários públicos. E torna-se indicada para quem está endividado no cheque especial, linha que tem juros bem mais elevados, em torno de 12% ao mês. Ou para quem está pendurado no rotativo do cartão de crédito, que cobra taxas entre 9% e 11% ao mês.

Há vantagem em assumir o novo consignado para liquidar essas dívidas mais caras. Também em relação ao crédito pessoal, que tem taxas entre 4,24% e 5,94% ao mês, nos cinco maiores bancos do País, o consignado com o FGTS deve ser mais vantajoso, já que terá uma taxa mais baixa que essas.

Já considerando as modalidades de consignado ao aposentado, ao funcionário público e a empregados do setor privado, será necessário, primeiro, conhecer a taxa que estiver sendo oferecida pelo banco em que o interessado recebe os seus vencimentos para compará-la com os juros da Caixa.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!