22 de Maio de 2020 Atualizado 09:29

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Economia

Secretário do Tesouro dos EUA: há pressa para ajudar setores mais atingidos

Por Agência Estado

02 abr 2020 às 21:53 • Última atualização 02 abr 2020 às 22:19

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, afirmou nesta quinta-feira que o envio do dinheiro do pacote de ajuda para empresas e trabalhadores do país “é questão de semanas, não de meses”. Durante entrevista coletiva na Casa Branca, Mnuchin enfatizou que o governo do presidente Donald Trump tem trabalhado para acelerar o envio desse montante, a fim de que empresas possam se manter e preservar empregos e que os trabalhadores possam se sustentar durante o período em que partes da economia estarão paralisadas por causa das medidas para conter a pandemia de coronavírus.

Mnuchin falou sobre a iniciativa para enviar dinheiro às pequenas empresas – nesse caso, com até 500 funcionários. Ele disse que está sendo elaborado um sistema virtual, que deve entrar no ar nesta sexta-feira, para que as companhias façam sua solicitação. As primeiras beneficiadas devem receber o dinheiro dentro de suas semanas, prometeu.

O secretário também disse que está em contato com líderes da Câmara dos Representantes e do Senado e com Trump sobre a possibilidade de mais estímulos à economia. Segundo ele, pode haver mais adiante uma iniciativa para apoiar o setor de infraestrutura.

Mnuchin também tratou da ajuda que o governo pretende dar a alguns setores mais atingidos, como as companhias aéreas. Segundo ele, há pressa para ajudar essas empresas. Mas Mnuchin disse que, nesse caso, não se trata de um “pacote de resgate” do setor, mas de um programa de ajuda financeira.

Questionado sobre a possibilidade de algumas empresas verem vantagem em demitir seus funcionários, Mnuchin disse que a intenção do governo é garantir que as empresas mantenham seu pessoal. “Queremos que pessoas tenham negócios que possam abrir rápido” assim que as medidas de restrição de circulação forem retiradas, explicou.