05 de julho de 2020 Atualizado 21:51

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Economia

Relator da MP do salário mínimo diz não haver espaço para ganho real neste ano

Por Agência Estado

26 Maio 2020 às 16:48 • Última atualização 26 Maio 2020 às 17:35

O relator da medida provisória 919, que fixou o valor do salário mínimo em R$ 1.045,00 para 2020, deputado Coronel Armando (PSL-SC), não acatou em seu texto propostas de aumento real para o piso salarial. “Para esse ano não tem condições desta política ser implementada. Nesse momento temos de preservar emprego”, disse Armando ao Broadcast Político (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), referindo-se à crise econômica provocada pela pandemia.

A medida deve ser votada pela Câmara no período da tarde. É o segundo item da pauta. Armando não acatou nenhuma das 44 emendas apresentadas à MP e isso deve gerar polêmica no plenário.

“Eu enviei a cada parlamentar o relatório explicando porque não estava aceitando”, disse o deputado que faz parte da base do governo de Jair Bolsonaro na Câmara.

Entre as emendas não aceitas, havia uma do presidente do Solidariedade, deputado Paulo Pereira da Silva (SP), o Paulinho da Força, que pretendia garantir aumento real ao piso nacional já este ano.

Pela proposta, o valor subiria cerca de R$ 11 a mais em relação ao atual, o que representa mais de R$ 3,3 bilhões só neste ano.