Presidente da comissão do Fundeb pede tranquilidade à equipe econômica


O presidente da comissão especial que analisa a PEC do Fundeb na Câmara, deputado Bacelar (Pode-BA), pediu tranquilidade à equipe econômica do governo federal em relação à conclusão da medida que o colegiado deve apresentar. “Queremos tranquilizar a equipe econômica e pedir que não enverede pelo terrorismo político. Vamos conseguir uma proposta que será a melhor para o Brasil”, disse sobre o relatório da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 15 de 2015, que torna o Fundeb permanente e aumenta a participação da União no fundo.

Mais cedo, o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, mostrou que, pelas contas de técnicos do Ministério da Economia, a aprovação do texto pode aumentar o gasto do governo federal em mais de R$ 855 bilhões em dez anos, anulando todo o esforço da reforma da Previdência. De acordo com fontes do ministério, o assunto dominou boa parte das reuniões desta manhã de quarta-feira do ministro Paulo Guedes. Interlocutores do ministro já classificam a proposta de “suicídio fiscal da República”. Bacelar chegou a classificar a informação como “notas plantadas”.

A relatora da PEC, a deputada Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO), ressaltou que seu trabalho não foi encerrado e que continua realizando reuniões e trabalhando no texto. Ela começou nesta tarde a leitura da minuta do seu texto.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora