02 de março de 2021 Atualizado 00:45

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Economia

Política monetária continuará a fornecer suporte poderoso à economia, diz Fed

Por Agência Estado

19 fev 2021 às 14:48 • Última atualização 19 fev 2021 às 15:45

O Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) reforçou que a política monetária continuará a fornecer suporte “poderoso” à economia até que a recuperação da crise gerada pela pandemia de covid-19 seja concluída. A instituição divulgou nesta sexta-feira o relatório que será apresentado pelo presidente Jerome Powell ao Congresso dos Estados Unidos na próxima semana.

“Ao avaliar a postura apropriada da política monetária, o Comitê continuará a monitorar as implicações das informações recebidas para as perspectivas econômicas”, diz o documento.

O Fed também se compromete a ajustar a política “conforme apropriado” caso surjam riscos que possam impedir o cumprimento das metas de inflação e máximo emprego.

As compras de ativos, segundo a instituição, continuarão até que haja progresso “substancial” em direção às metas.

De acordo com o Fed, o programa de relaxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês) ajudou a promover o bom funcionamento do mercado e condições financeiras acomodatícias.

Peso da covid-19

O Fed também ressaltou que a pandemia de covid-19 continua a pesar na atividade econômica e no mercado de trabalho, ainda que as campanhas de vacinação “ofereçam esperança” de retorno às “condições normais” ainda este ano.

De acordo com o Fed, o ritmo de recuperação do mercado de trabalho no país desacelerou recentemente e o emprego permanece “bem abaixo” dos níveis anteriores à pandemia. No entanto, a instituição destaca que os mercados financeiros se recuperaram nos EUA e no exterior, apesar do ressurgimento do coronavírus, impulsionados pelo “forte” apoio fiscal e monetário.

“Com a redução do estresse financeiro, o dólar se desvalorizou, mais do que revertendo sua valorização no início da pandemia”, afirma o Fed.

Publicidade