16 de julho de 2024 Atualizado 09:33

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Economia

Planalto confirma Plano Safra 2024/25 de R$ 400,59 bilhões para agricultura empresarial

Por Agência Estado

03 de julho de 2024, às 18h34

O Plano Safra 2024/25 oferecerá na temporada que começa em 1º de julho um total aproximado de R$ 400,592 bilhões para médios e grandes produtores, 10% a mais do que a oferta de crédito na temporada 2023/24, de R$ 435,8 bilhões. Os valores haviam sido antecipados pelo Broadcast Agro em entrevista exclusiva com o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, na última quinta-feira. O Palácio do Planalto confirmou os números nesta quarta-feira, 3, em nota à imprensa.

O Plano Safra 2024/25 será lançado em instantes em Brasília (DF), pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro. A oferta total de crédito na safra 2024/25 para a agricultura empresarial será de R$ 508,59 bilhões, somando R$ 108 bilhões de recursos direcionados de Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs) para emissões de Cédulas do Produto Rural (CPRs).

Do montante total, serão disponibilizados R$ 293,29 bilhões para custeio e comercialização no Plano Safra 2024/25, 7,8% mais que na temporada passada (R$ 272,12 bilhões). Para as linhas de investimento, serão destinados R$ 107,3 bilhões, 16,5% mais que os R$ 92,10 bilhões da temporada passada.

O governo manteve as taxas de juros do Plano Safra 2024/25 empresarial de 7% ao ano a 12% ao ano entre as linhas de custeio e investimento, conforme antecipado pelo Broadcast Agro. O maior patamar é de 12% para custeio empresarial, enquanto o menor nível de juros é de 7% para o Renovagro (Programa de Financiamento a Sistemas de Produção Agropecuária Sustentáveis) Ambiental e de Conversão de pastagens. Para as linhas de investimentos, as taxas de juros variam entre 7% e 11,5% ao ano.

Do total de recursos para agricultura empresarial, R$ 211,5 bilhões serão destinados a taxas livres e R$ 189,09 bilhões serão destinados a taxas controladas. Na safra passada, recursos livres somavam R$ 177,80 bilhões e controlados R$ 186,42 bilhões.

O Pronamp (Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor) terá R$ 65,23 bilhões de recursos controlados com juros de 8% ao ano, frente aos R$ 61,14 bilhões disponibilizados na temporada passada.

Publicidade