26 de junho de 2022 Atualizado 20:29

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Economia

Petrobras assina contrato de nova unidade da Replan e prevê geração de 6 mil empregos

Nova planta em Paulínia terá investimento de US$ 458 milhões e deve entrar em operação em 2025

Por Agência Estado

11 de maio de 2022, às 11h12 • Última atualização em 11 de maio de 2022, às 14h46

A Petrobras assinou um contrato com o Consórcio Toyo Setal HDT Paulínia, formado pelas empresas TSE e Toyo, para a construção de uma nova unidade de hidrotratamento de diesel (HDT) na Refinaria de Paulínia (Replan). Com investimento de US$ 458 milhões, expectativa é que sejam gerados aproximadamente 3 mil empregos diretos e outros 3 mil indiretos na região, durante o período da obra. A previsão é que nova planta entre em operação em 2025.

A empresa diz que a operação está alinhada com os investimentos planejados do Plano Estratégico 2022-2026. Com isso, a Replan será capaz de aumentar a sua produção de Diesel S-10 em 63 mil bpd e de querosene de aviação em 12,5 mil bpd, visando o atendimento das especificações e quantidades demandadas pelo mercado. Todo diesel produzido na refinaria será de baixo teor de enxofre.

“A Petrobras segue com foco na melhoria de eficiência energética e redução de gases de efeito estufa, adequando as refinarias e se preparando para continuar competitiva. Nos próximos cinco anos, a companhia prevê investimentos de US$ 6,1 bilhões em refino, com objetivo de expansão da capacidade de refino e para posicionar as refinarias entre as melhores do mundo em eficiência e desempenho operacional”, afirma a companhia.

Replan
Inaugurada em maio de 1972, a Replan é a maior refinaria do Brasil em capacidade de processamento, com carga de 434 mil bpd. Além de óleo diesel, a refinaria produz gasolina, querosene de aviação, asfaltos, GLP e propeno, dentre outros derivados de petróleo.

Publicidade