05 de março de 2021 Atualizado 13:15

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Economia

O que são e para que servem os benefícios flexíveis em uma empresa

Adoção da política pode garantir a satisfação dos funcionários acima da média de mercado

Por Dino Divulgador de Notícias

12 fev 2021 às 08:40

Segundo uma pesquisa da HayGroup, mais de 60% das empresas têm dificuldades na retenção de seus colaboradores, ou seja, em montar e aplicar um conjunto de políticas que garantam a satisfação dos funcionários acima da média de mercado, fazendo com que esses permaneçam na empresa por mais tempo.

Mas que tipo de política proporciona essa motivação permanente? Simples: um conjunto de benefícios flexíveis, postura dos gestores e valores empresariais modernos. São benefícios concedidos pelas empresas, porém com o diferencial da flexibilidade, tendo agora, o funcionário a opção de escolher pelo tipo de auxílio que se adapte às suas necessidades.

Os benefícios flexíveis podem ser modificados conforme o perfil do funcionário e suas necessidades. Na contratação ou durante a vigência do contrato de trabalho, a empresa pode ofertar os benefícios disponíveis e deixar com que os funcionários escolham quais os atendem melhor. Eles são uma forma de trabalhar a motivação interna, garantindo um ambiente de trabalho mais agradável, mantendo a produtividade em alta e colaborando para a retenção de talentos.

VALE A PENA?

A adoção do modelo de bonificação por benefícios flexíveis é uma forma de trabalhar a motivação interna das equipes, pois este influencia no bem-estar dos funcionários, e como todos sabem, funcionários satisfeitos são mais felizes e engajados com o que fazem. Isso explica, por exemplo, a redução das taxas de rotatividade do quadro de colaboradores das empresas que já usufruem do novo modelo, favorecendo empresa, que passa a economizar em contratações e seleções, e colaborador, que está feliz com a vida dentro e fora do ambiente de trabalho.

COMO IMPLANTAR

Será preciso conhecer o perfil dos funcionários para montar alguns pacotes de benefícios que se encaixam às necessidades de cada um e proporcionar essa liberdade de escolha a eles. A modalidade escolhida não precisa ser fixa nem eterna. Conforme o funcionário faz sua jornada dentro da empresa, pode ser necessário fazer a troca dos benefícios e o RH precisa estar aberto para essa negociação. Ofertar um cartão multiuso pode garantir essa liberdade ao colaborador e simplificar a implantação dos benefícios flexíveis dentro de uma empresa.

Publicidade