24 de setembro de 2020 Atualizado 23:14

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Economia

O mundo das vendas online

A necessidade de se reinventar e levar o negócio para o mundo virtual através de marketplaces

Por Dino Divulgador de Notícias

10 ago 2020 às 10:30

Pandemia, quarentena e isolamento social se tornaram expressões constantes no dia a dia dos brasileiros nos últimos cinco meses. As pessoas tiveram que se reinventar no trabalho, nas relações pessoais e, também, na hora de comprar.

Empresas precisaram – e ainda precisam – se reinventar, uma vez que, devido às diversas restrições impostas pelos protocolos de saúde, muitas tiveram que fechar as portas temporariamente.

Ter a marca no online provou ser uma solução com custos menores, garantindo maior – Foto: Adobe Stock

As perdas por falta de planos alternativos foram inevitáveis, e apenas as companhias mais ousadas tiveram coragem de ingressar naquele que parece o “desconhecido mundo das vendas online”. O fato é que agora não dá mais tempo de pensar – vender pela Internet se tornou questão de sobrevivência.

Ter a marca no online provou ser uma solução com custos menores, garantindo maior visibilidade que em muitos outros canais de vendas. O resultado de tanta adaptação e o fechamento de comércios físicos trouxeram um crescimento inesperado.

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, o e-commerce brasileiro faturou 56,8% a mais nos cinco primeiros meses de 2020 em comparação com o mesmo período do ano passado. No Brasil, 52% dos consumidores pretendem fazer mais compras online e a pergunta que fica é: será que todas as marcas estão preparadas para vender online?

FOCO

A chave para vender bem na Internet é descomplicar os processos para que o foco da empresa fique totalmente direcionado em vender, tudo de forma estruturada, garantindo o crescimento sustentável do negócio e das operações no universo do e-commerce. As empresas que ainda não estão presentes no online e precisam alavancar vendas neste momento complexo, independentemente do segmento de atuação, precisam ser agressivas para desbravar imediatamente os marketplaces.

Publicidade