Moody’s amplia classificação de bônus soberanos entre emergentes


A agência de classificação de risco Moody’s passou a classificar 106 bônus soberanos de países emergentes e quase 1,6 mil emissores de 71 países emergentes. Brasil e México impulsionam expansão da cobertura de mercados emergentes na América Latina, segundo a terceira edição do Gráfico de Mercados Emergentes.

O emissores com sede no Brasil e no México dominam a cobertura de rating da região, com as instituições financeiras, por sua vez, representando 29% dos emissores na América Latina.

Os emissores na Ásia-Pacífico respondem por 35% de todos os classificados entre os emergentes, os da América Latina por 32% e os da Europa emergente e África-Oriente Médio juntos por 33%.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora