Juros rondam estabilidade após digerir IPCA-15 e fala de Bolsonaro


Os juros futuros começam a quarta-feira, 25, com volatilidade. As taxas abriram em leve alta, caíram, ficaram estáveis e há pouco os curtos caíam, após o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) mostrar desaceleração para 0,02% em março, de 0,22% em fevereiro, ficando acima da mediana (0,07%), ao dado de serviços. Os intermediários e médios seguiam perto da estabilidade, com viés de alta nos longos e de baixa nos médios em meio ao exterior misto, alta moderada do dólar ante o real e pouca reação ao pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro.

Às 9h20, a taxa de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 estava em 3,66%, de 3,68%, enquanto o DI para janeiro de 2022 estava em 4,96%, de 4,99% no ajuste de ontem.

O vencimento para janeiro de 2025 exibia 8,33%, mesma taxa do ajuste de ontem.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora