INSS fez mudanças no atendimento para proteger segurados, diz secretário


O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco, afirmou nesta quinta-feira, 19, que as mudanças no funcionamento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) foram pensadas para proteger os segurados pelo órgão, que formam um grupo de pessoas vulneráveis, principalmente frente a pandemia do novo coronavírus. “Nosso trabalho é conceder benefícios a idosos, a pessoas impossibilitadas de exercer atividades, e aquelas com deficiência, que devem ter maior proteção e tutela diante do riscos do coronavírus”, disse Bianco.

Destacando que as agências funcionarão em regime de plantão e que os serviços serão efetuados virtualmente, o secretário fez um apelo para que os segurados usem os serviços online e não se dirijam aos locais de funcionamento do INSS. “Peritos médicos estiveram conosco nesse estudo”, pontuou.

Com esse atendimento remoto, ele explicou, os benefícios serão concedidos sem que haja perícia médica presencial. Os laudos médicos serão recebidos por meio do sistema virtual do INSS, seja no “Meu INSS” ou pelo smartphone. “Ao preencher o cadastro, poderá juntar laudo pericial do médico particular nesse cadastro, e todo o tratamento sobre o benefício será sem perícia médica presencial nesse momento de crise”, disse.

Bianco afirmou que não haverá qualquer prejuízo para os segurados, “pelo contrário”, os benefícios serão concedidos rapidamente com base no atestado particular, explicou. “Para as pessoas que já tiverem o atestado, feito o requerimento, basta que as pessoas coloquem nesse novo sistema. Quem já requereu o benefício, já estará de posse do documento médico, basta que faça download do benefício no sistema, rapidamente será analisado o benefício e concedido sem necessidade de visita presencial”, explicou Bianco.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora