Fluxo total de veículos nas estradas cai 0,5% em fevereiro ante janeiro, diz ABCR


O fluxo total de veículos pelas estradas pedagiadas do País recuou 0,5% em fevereiro comparativamente a janeiro descontados os efeitos sazonais, segundo a Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) e Tendências Consultoria Integrada. Na mesma base de comparação, o fluxo de veículos leves caiu 0,7% e o dos pesados cresceu 0,8%.

“Do ponto de vista econômico, a fraqueza dos veículos leves sinaliza o contexto ainda de dificuldades do orçamento familiar”, disse Thiago Xavier, economista da Tendências Consultoria Integrada. De acordo com ele, a questão está diretamente ligada ao lento processo de reação do mercado de trabalho, marcado pela geração de postos com salários baixos.

Por outro lado, considerando os últimos 12 meses, houve alta no fluxo total de 3,7%.

De acordo com Xavier, esse resultado está associado à mudança de feriado de carnaval, de março para fevereiro, e o fato de o mês passado ter tido 29 dias.

“Além disso, o preço dos combustíveis foi um fator limitante em dezembro e janeiro, mas houve sinais de alívio nesta área em fevereiro”, diz o economista.

Para os próximos meses, no entanto, o cenário ainda é incerto, em função, por exemplo, do impacto do coronavírus na economia.

Estados

O Rio de Janeiro foi único Estado dentre os que integram a pesquisa da ABCR que apresentou aumento do fluxo de veículos em fevereiro. A alta foi de 0,3% em relação a janeiro, com ajuste sazonal. O resultado decorre do aumento de 0,2% no fluxo de veículos leves e de 1,4% no de pesados.

Na comparação com fevereiro de 2019, o índice total registra aumento de 4,6%. O fluxo de leves subiu 5,6% e o de pesados, 0,2%.

Nos últimos 12 meses, o índice total acumula alta de 1,2%, com evolução de 1,0% dos veículos leves e de 2,0% dos veículos pesados.

No Paraná, o fluxo total de veículos nas estradas pedagiadas caiu 0,5% em fevereiro ante janeiro, considerados os ajustes sazonais.

O fluxo dos leves caiu 1,8% em relação a janeiro dessazonalizado. Já as passagens dos veículos pesados pelas praças de pedágios cresceu 3,2%.

Em comparação com o fevereiro de 2019, o índice total apresenta aumento de 15,5%. O fluxo pedagiado de veículos leves cresceu 19% e o de pesados, 10%. Nos últimos 12 meses, o índice total acumula alta de 5,4%, com crescimento de 5,9% para veículos leves e 4,4% para pesados.

Em São Paulo, o fluxo pedagiado de veículos teve queda de 0,9% em fevereiro de 2020 em relação a janeiro, em termos dessazonalizados. A desagregação entre leves e pesados apresentou variação de -1,1% e 0,5%, respectivamente.

Em relação a fevereiro de 2019, o índice total cresceu 4,3%, com alta de 5,9% em veículos leves e queda de 1,0% em tráfego de pesados. Nos últimos 12 meses, o índice total acumula alta de 4,4% no Estado de São Paulo, fruto do crescimento de 4,6% dos veículos leves e de 3,4% dos veículos pesados.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora