Fala de Bolsonaro sobre Previdência puxa alta das taxas de juros

Os juros futuros confirmaram a previsão de uma abertura em alta, puxada pela proposta considerada "tímida" por profissionais de mercado…


Os juros futuros confirmaram a previsão de uma abertura em alta, puxada pela proposta considerada “tímida” por profissionais de mercado do presidente Jair Bolsonaro para a reforma da Previdência.

“Faz com que as taxas realizem parte do otimismo visto nos últimos dias”, diz um operador de renda fixa. O economista Silvio Campos Neto, da Tendências Consultoria Integrada, avalia que “Bolsonaro já indica uma proposta excessivamente tímida e insuficiente para reverter o temor com a situação fiscal” em texto publicado pela empresa.

Segundo Bolsonaro, a ideia é fixar uma idade mínima para aposentadoria de 62 anos para homens e 57 anos para mulheres, com um período de transição. “O futuro presidente reavaliaria essa situação e botaria para o próximo governo 2023 até 2028, passar para 63, 64”, afirmou ele, em entrevista ao SBT. A reforma que está pronta para ser votada na Câmara institui a idade mínima de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres e acaba com a possibilidade de se aposentar por tempo de contribuição, com as idades, no entanto, fixadas após uma transição de 20 anos.

No exterior, a declaração da China de que autoridades do país e dos Estados Unidos discutirão comércio no início da próxima semana e o corte no compulsório bancário pelo Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) reforçam o apetite por risco e os retornos dos Treasuries avançam.

Às 9h35, o DI para janeiro de 2021 tinha taxa de 7,27%, ante 7,22% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2023 projetava 8,44%, de 8,39% ontem no ajuste.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora