Em linha com valorização global de ativos de risco, Ibovespa abre em alta

O Ibovespa abriu em alta nesta quarta-feira, 7, confirmando a expectativa de alinhar-se ao movimento global de valorização de ativos…


O Ibovespa abriu em alta nesta quarta-feira, 7, confirmando a expectativa de alinhar-se ao movimento global de valorização de ativos de risco. No exterior, o mercados reagem positivamente ao resultado das eleições legislativas nos Estados Unidos, que deram vitória para os democratas na Câmara dos Representantes e aos republicanos no Senado.

Na avaliação dos investidores, a divisão de poder em Washington deve impedir grandes mudanças na política americana. Assim, o dólar devolve parte dos ganhos recentes ante todas principais moedas emergentes e ligadas a commodities, enquanto as bolsas na Europa e os índices acionários futuros em Nova York estão em alta.

A abertura positiva do mercado de ações brasileiro também era considerada provável dado o pregão de realização de lucros de terça, quando Ibovespa fechou em baixa de 1,04%, aos 88.668,92 pontos.

O recuo na terça-feira foi considerado saudável por profissionais que veem a Bolsa numa tendência de alta, ao passo que foi classificado como um retrato da “perda de fôlego” por outros agentes do mercado que não veem motivos concretos para valorização muito além do atual patamar, passado o avanço após a eleição.

Um diagnóstico que o mercado deseja ter o quanto antes é sobre a capacidade do capital político do presidente eleito Jair Bolsonaro de aprovar pautas difíceis, como a reforma da Previdência, uma das prioridades da futura equipe econômica.

“As afirmações de Paulo Guedes na tarde de ontem, após reunião na Fazenda, deixaram claro o sentimento de urgência do novo governo quanto ao tema”, escreveu o analista da Tendências Consultoria Silvio Campos Neto, referindo-se ao pedido de Guedes para dar uma “prensa” nos parlamentares para que eles votem logo a PEC previdenciária.

A declaração surtiu mal-estar no Congresso e foi sucedida por declarações de lideranças. Sem se comprometer, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), disse que “o projeto de reforma da Previdência tem que ser encaminhado pelo presidente eleito”.

Já o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que tenta se aproximar de Bolsonaro para obter apoio à sua reeleição, afirmou: “Se você olhar o que se tentou com esse Parlamento e não se avançou, a probabilidade maior é essa de não aprovar. “

“A equipe de transição da economia fará primeira reunião nesta manhã. (…) Embora as incertezas justifiquem alguma cautela, ainda não há razões para pessimismo”, escreveu Campos Neto.

Às 10h41, o Ibovespa subia 0,69% aos 89.281,60 pontos. Também colabora para esse movimento a valorização do petróleo.

Os contratos futuros ampliaram ganhos de mais cedo, após relatos de que ministros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e de outras nações produtoras que não integram o grupo vão se reunir em Abu Dabi no fim de semana para discutir possíveis cortes na produção em 2019. Arábia Saudita e Rússia já iniciaram consultas sobre o assunto, segundo a agência de notícias russa Tass.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!