Em carta a sindicatos, Petrobras confirma 1 caso de coronavírus


A Petrobras enviou carta aos sindicatos da categoria que desde o início da pandemia coronavírus no Brasil criticam a maneira com que a estatal vem tratando os trabalhadores. A empresa confirmou que teve um caso entre os seus colaboradores, mas afirmou que o empregado não retornou ao seu posto depois da confirmação e não há risco de contágio.

Classificando como uma referência “leviana, infeliz e injusta” a carta à população divulgada pelos sindicatos intitulada “Negligência perante a pandemia de COVID-19”, o setor de Recursos Humanos da Petrobras enumera as medidas tomadas desde o início da crise – sendo as de ontem as mais relevantes, como reduzir equipes e fazer isolamento se sete dias para os empregados antes de embarcarem para plataformas offshore – e pede para que os sindicalistas repensem a ameaça de uma “greve sanitária nacional”.

“Seja porque inexiste uma fundamentação apta a fundamentar uma paralisação a essa altura e em meio ao cenário nacional notadamente conturbado, servindo a sua piora e degradação, o que, configuraria atitude temerária e indesejável”, afirma na carta, que convoca os sindicatos a refletirem sobre as próximas decisões que serão tomadas.

A empresa se disse aberta para esclarecer todas as eventuais dúvidas da categoria sobre o combate do coronavírus nas suas instalações.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora