Economia esclarece que Guedes falou em ‘aprofundar reformas’, e não ‘reservas’


A assessoria de imprensa do Ministério da Economia esclareceu que o ministro da Economia, Paulo Guedes, quando falou em “aprofundar reservas” na manhã desta segunda-feira, 9, na verdade, estava querendo falar em aprofundar “reformas”.

“O ministro quis dizer reformas”, afirmou a assessoria da pasta ao ser questionada sobre a declaração do ministro.

Durante conversa com a imprensa no perído da manhã, Guedes afirmou em um dos momentos de sua fala que, “se nossa resposta for aprofundar as reservas, a coisa se acalma”.

Ao falar de fato sobre as reservas, quando foi questionado se o momento era de vender, Guedes afirmou que, se as reformas avançam, e “as pessoas estão tentando comprar dólar, o Banco Central acredito que vai vender”.

Ele reforçou, no entanto, que esse é um “problema do Banco Central”. “Eu dizia o seguinte durante a transição, se as reformas avançam, e as pessoas estão tentando comprar dólar, o Banco Central acredito que vai vender. Se as reformas não avançam, e aí não tem fundamento a favor, aí a incerteza continua, mas isso daí é um problema do Banco Central”, comentou.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora