Doria diz que em breve haverá novos leilões em diversas áreas

Governador disse que vai acelerar as concessões de projetos de infraestrutura e prometeu a realização de novos leilões na área transportes públicos


O governador de São Paulo, João Doria, disse que vai acelerar as concessões de projetos de infraestrutura e prometeu a realização de novos leilões na área transportes públicos, como ferroviário e metroviário, dentre outras áreas. Ele destacou a elaboração de um certame de fundo imobiliário, que também deve ser realizado na B3. Ele não informou outros detalhes.

Ao participar do leilão da Linha 15-Prata do monotrilho, o secretario de Governo, Rodrigo Garcia, acrescentou que “em breve” o Estado de São Paulo deve anunciar a concessão de novas linhas existentes. Dentre as linhas que podem ser concedidas, devem estar as linhas de trens 8 e 9, indicou.

Foto: Alexssandro Loyola / PSDB na Câmara
João Doria afirmou que novos leilões de concessões devem ser realizados em diversas áreas

Doria salientou, após o leilão da Linha 15-Prata do monotrilho, que as obras dessa linha serão retomadas imediatamente. O trecho de cerca de 15 quilômetros e 11 estações foi oferecido à iniciativa privada sem que estivesse totalmente concluído. Atualmente, apenas seis estações estão em operação.

O secretário de governo Rodrigo Garcia comentou que as concorrências para a retomada das obras já ocorreram e que os trabalhos deverão ser reiniciados ainda ao longo deste mês. “Já está na fase de contratação, não esperamos nenhum descompasso entre a entrega das cinco estações que faltam e a operação”, disse. A previsão do governo paulista é que mais quatro estações sejam entregues até o fim deste ano e um trecho adicional com mais uma estação ficará para 2021.

A estimativa é que a linha completa tenha 405 mil passageiros por dia. Atualmente, a operação conta com 60 mil passageiros por dia.

Há uma demanda da população para que a linha seja estendida até Cidade Tiradentes, mas o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, afirmou que esse trecho adicional não está previsto no contrato atual. “Vamos estudar a melhor alternativa para atender essa população”, disse.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!