Dívida líquida do setor público sobe e fica em 34,3% do PIB em novembro, diz BC


A dívida líquida do setor público subiu para 34,3% do Produto Interno Bruto (PIB) em novembro, ante 33,6% em outubro. Em dezembro de 2014, o indicador estava em 33,1% do PIB. A dívida do governo central, governos regionais e empresas estatais terminou o mês passado em R$ 2,027 trilhões. As informações, divulgadas na manhã desta terça-feira, 29, pelo Banco Central (BC).

Já a dívida bruta do governo geral encerrou o mês passado em R$ 3,844 trilhões, o que representou 65,1% do PIB. Em outubro, essa relação estava em 64,9% e, em dezembro do ano passado, em 57,2%.

De acordo com o BC, a elevação da dívida líquida foi influenciada em novembro pelos juros nominais apropriados e o déficit primário no mês.

O BC também informou que o setor público consolidado registrou um déficit nominal de R$ 43,057 bilhões em novembro. Em outubro, o déficit havia sido de R$ 29,414 bilhões e, em novembro do ano passado, o resultado foi negativo em R$ 41,606 bilhões.

No mês passado, o Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) registrou déficit nominal de R$ 31,423 bilhões. Os governos regionais tiveram saldo negativo de R$ 10,951 bilhões. As empresas estatais registraram déficit nominal de R$ 683 milhões.

De janeiro a novembro de 2015, o déficit nominal foi de R$ 489,213 bilhões (9,04% do PIB). No mesmo período de 2014, estava em R$ 283,815 bilhões (5,46% do PIB). Nos 12 meses encerrados em novembro, o déficit nominal está em R$ 549,315 bilhões, ou 9,30% do PIB.

Gasto com juros

O setor público consolidado gastou R$ 23,490 bilhões com pagamento de juros em novembro, informou o Banco Central. Houve aumento em relação ao gasto de R$ 17,884 bilhões registrado em outubro deste ano. O saldo ficou abaixo dos R$ 33,522 bilhões vistos em novembro do ano passado.

O Governo Central teve no mês passado um gasto com juros de R$ 9,752 bilhões. Já os governos regionais registraram despesa com esta conta de R$ 13,303 bilhões, e as empresas estatais tiveram gastos de R$ 435 milhões.

No acumulado até novembro, o gasto com juros do setor público consolidado somou R$ 449,693 bilhões, o equivalente a 8,31% do Produto Interno Bruto (PIB). No mesmo período do ano passado, o gasto com juros foi de R$ 264,173 bilhões ou 5,08% do PIB. Já nos últimos 12 meses encerrados em novembro, a despesa chegou a R$ 496,901 bilhões, 8,42% do PIB.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora