05 de dezembro de 2023 Atualizado 15:59

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Economia

Dirigente do Banco da Inglaterra diz que gostaria de ver juros mais altos do que estão agora

Por Agência Estado

21 de novembro de 2023, às 13h00 • Última atualização em 21 de novembro de 2023, às 13h29

Dirigente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Catherine Mann afirmou nesta terça-feira, 21, que deseja ver os juros mais elevados do que eles estão agora. Durante audiência no Comitê do Tesouro do Parlamento do Reino Unido, ao lado do presidente do BoE, Andrew Bailey, e de outros dirigentes, ela disse que um aperto maior na política monetária “seria importante”, como mostra do compromisso do BC com o retorno da inflação à meta de 2%.

Catherine Mann argumentou que a pausa atual na política monetária do BoE tem levado a um relaxamento nas condições financeiras.

Segundo ela, há riscos de a inflação elevada influenciar definições sobre os salários, e deve haver forte pressão sobre os salários e a inflação de serviços ao longo de 2024 no país.

Em suas declarações, portanto, Catherine Mann discordou de Bailey, que argumentou pela manutenção da política monetária atual, embora também tenha mencionado riscos de alta à inflação.

Outro dirigente presente, Jonathan Haskel, considerou o quadro na inflação no país “ainda complicado”, por causa da persistência vista no núcleo dos preços, mesmo que o índice cheio tenha melhorado.

Segundo ele, o recuo no índice cheio, nesse contexto, não é um bom guia para a tendência inflacionária.

Em outro momento, Haskel reforçou a cautela com a persistência da inflação, o que segundo ele tende a exigir que a política monetária fique restrita “por um período prolongado” para garantir retorno à meta de inflação.

Publicidade