Curva de juros desinclina com exterior e dólar; taxas curtas recuam com varejo


A curva de juro desinclina na manhã desta terça-feira, 24, com recuo das taxas longas de mais de 40 pontos diante do clima positivo nos mercados internacionais e dólar em queda ante o real. Já os curtos caem após a surpresa negativa das vendas no varejo, que caíram 1,0% em janeiro ante dezembro, maior que a mediana das estimativas (-0,4%).

A queda na ponta curta, no entanto, é de menos de 10 pontos, uma vez que já caíram bastante ontem e esse resultado serve para corroborar a expectativa de novo corte da Selic em maio.

Às 9h20, a taxa de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 caía para 3,71%, de 3,77% no ajuste de ontem.

O DI para janeiro de 2022 recuava para 5,35%, de 5,59%, enquanto o vencimento para janeiro de 2025 caía para 8,34%, de 8,71% no ajuste anterior.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora