Construção demite 42 mil em 1 ano, diz IBGE; indústria corta 200 mil vagas

A construção cortou 42 mil postos de trabalho no período de um ano, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra…


A construção cortou 42 mil postos de trabalho no período de um ano, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), iniciada em 2012 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A indústria demitiu outros 200 mil trabalhadores no trimestre encerrado em janeiro de 2019 em relação ao trimestre até janeiro do ano anterior. Também houve corte de vagas nos serviços domésticos, com 118 mil trabalhadores a menos em um ano; na agricultura, com menos 72 mil empregos; e no comércio, -104 mil trabalhadores.

Na direção oposta, a atividade de Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas registrou um crescimento de 229 mil vagas em um ano.

Também houve aumento no contingente de trabalhadores de alojamento e alimentação (+241 mil empregados), outros serviços (+155 mil pessoas), administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (+540 mil vagas) e transporte, armazenagem e correio (+201 mil vagas).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!