Comitê recomenda aprovar Castello Branco para presidência da Petrobras

O Comitê de Indicação, Remuneração e Sucessão (CIRS) da Petrobras, após analisar uma série de itens, recomendaram a aprovação da…


O Comitê de Indicação, Remuneração e Sucessão (CIRS) da Petrobras, após analisar uma série de itens, recomendaram a aprovação da indicação de Roberto da Cunha Castello Branco para os cargos de membro do Conselho de Administração e de Presidente da Petrobras, concluindo que esta indicação está apta para ser apreciada pelo Conselho de Administração da empresa e, no caso da vaga no Conselho de Administração, pela Assembleia Geral de Acionistas a ser futuramente convocada. Segundo o CIRS, o indicado atende aos requisitos e não incorre nas vedações dos cargos.

Adicionalmente, os membros do CIRS recomendaram as seguintes medidas mitigatórias: que o indicado emita uma autodeclaração quanto a não ter pessoalmente prestado serviço à Petrobras ou a sociedades do Sistema Petrobras, no âmbito dos contratos firmados com a Fundação Getulio Vargas (FGV) nos últimos 3 (três) anos; a assinatura por parte do indicado do Termo de Declaração e Compromisso de não prestação de serviços às sociedades do Sistema Petrobras pela sociedade em que atua como sócio; que o indicado se abstenha formalmente de praticar qualquer ato no âmbito da Presidência da companhia e do Conselho de Administração da Petrobras que esteja relacionado à empresa na qual possui participação societária, incluindo o uso de informações privilegiadas; e o monitoramento, pelo departamento Jurídico da Petrobras, dos procedimentos administrativos de prestação de contas ordinárias da Petrobras de 2015 e 2016 e que o Jurídico encaminhe semestralmente à Gerência Setorial de Avaliação de Integridade de Empregados, da unidade Conformidade, o resultado de tal monitoramento.

No documento da reunião do CIRS, os membros do colegiado informaram que, assim como realizado nas reuniões anteriores, para todas as indicações apreciadas com o Comitê atuando como órgão de assessoramento à Assembleia Geral de Acionistas, ao Conselho de Administração ou à Diretoria Executiva ou como Comissão de Elegibilidade da Petrobras, é realizado um trabalho prévio à reunião de análise técnica pelo Assessor do CIRS e de conferência da documentação dos indicados pela Gerência de Suporte a Comitês do Conselho de Administração da Secretaria-Geral da Petrobras.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!