Bolsas de NY: mercados devem abrir em queda, pressionados por dado sobre China

Os índices futuros apontam para uma abertura em queda considerável nas bolsas de Nova York, no primeiro dia de negociações…


Os índices futuros apontam para uma abertura em queda considerável nas bolsas de Nova York, no primeiro dia de negociações do ano. Sinais de aprofundamento na desaceleração na economia chinesa pesam sobre os mercados globais hoje, enquanto investidores aguardam um indicador dos Estados Unidos.

Às 12h10 (de Brasília), o Dow Jones futuro caía 1,44%, o Nasdaq recuava 2,06% e o S&P 500 tinha baixa de 1,48%.

O índice de gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) da indústria da China recuou a 49,7 na leitura final de dezembro, segundo a consultoria IHS Markit. Abaixo da marca de 50, o PMI industrial chinês entrou em território de contração pela primeira vez desde maio de 2017. O dado reforçou a cautela com o risco de desaceleração na economia mundial no novo ano.

Analistas da Nomura preveem mais ventos contrários ao crescimento, com enfraquecimento da demanda e um ciclo de baixa no crédito em andamento, apontando ainda para as tensões no comércio entre EUA e China. Por outro lado, isso reforça a expectativa de que possa haver relaxamento monetário por parte dos chineses. O Goldman Sachs, por exemplo, projeta cortes no compulsório bancário no país asiático ainda no primeiro semestre.

Nos EUA, há expectativa pela divulgação, às 12h45, do PMI da indústria americana, pela IHS Markit. Além disso, é monitorado o quadro na política em Washington, após o governo do presidente Donald Trump não conseguir evitar a paralisação parcial do governo no fim do ano passado. O novo Congresso assume nesta quinta-feira e a oposição democrata insiste em não liberar verba para a construção de um muro na fronteira com o México, enquanto Trump diz que não pretende ceder nesse ponto.

Entre as ações em foco, Netflix recuava 3,01% no pré-mercado, após a SunTrust Robinson Humphrey cortar o preço-alvo do papel de US$ 410 para US$ 355. (, com informações da Dow Jones Newswires)

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!