24 de fevereiro de 2021 Atualizado 22:43

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Economia

Bolsas de NY fecham sem direção única, com foco em pacote e juros dos Treasuries

Por Agência Estado

19 fev 2021 às 19:12 • Última atualização 19 fev 2021 às 19:18

As bolsas de Nova York fecharam sem direção única hoje, após uma tentativa de recuperação das perdas recentes. Durante o dia, os índices chegaram a ser impulsionadas pela percepção de melhora no cenário da pandemia de covid-19, corroborada por indicadores. A perspectiva levou companhias aéreas, um dos setores mais sensíveis ao noticiário epidemiológico, a alguns dos principais ganhos do dia. Além disso, há otimismo por conta do possível avanço do pacote fiscal nos Estados Unidos. Por outro lado, ajustes de posições antes do final de semana e a queda de ações importantes, como Facebook e Alphabet, que controla a Google, limitaram os ganhos, assim como o foco na inclinação da curva de juros dos Treasuries.

O índice Dow Jones fechou estável em 31.494,32 pontos, o S&P 500 teve queda de 0,19%, a 3.906,71 pontos, e o Nasdaq avançou 0,07%, a 13.874,46 pontos. Na semana, o Dow Jones subiu 0,11%, o S&P 500 caiu 0,71% e o Nasdaq cedeu 1,57%.

“Os mercados estão voltados para o futuro”, avalia a LPL Financial. A corretora aponta que, embora seja difícil definir uma data para a volta das atividades sociais ao normal, “as ações já estão precificando a normalização do cotidiano”. “As condições econômicas em todo o mundo têm melhorado em relação a como estavam no início da pandemia”, avaliam os analistas. A divulgação do índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços dos EUA hoje, que ficou no maior valor em seis anos, corrobora essa visão.

Para a diretora-executiva da IHS Markit, Sara Johnson, o horizonte de médio prazo é promissor para a economia global. “Em julho, o mundo chegará a um ponto de inflexão em que as populações mais vulneráveis estarão protegidas, a mortalidade será reduzida e as hospitalizações serão administráveis”, projeta. Cálculos do New York Times estimam que a média de novos casos da doença nos EUA despencou 44% nas últimas duas semanas, enquanto o número de mortes confirmadas caiu 39%. Um dos maiores beneficiários com a perspectiva de retorno à normalidade foi setor aéreo, e American Airlines (+5,48%), Delta Airlines (+2,91%) e United Airlines (+6,83%) tiveram importantes altas.

Além disso, há perspectiva favorável para a aprovação de mais um pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão proposto pelo presidente Joe Biden no final da próxima semana na Câmara dos Representantes, uma vez que o Comitê de Orçamento já está analisando a matéria. No Senado, o líder democrata Chuck Schumer afirmou hoje que o processo pode ser finalizado antes de 14 de março.

No entanto, alguns fatores limitam os ganhos, como os ajustes de posição de investidores. Facebook (-2,91%) e Alphabet (-0,81%) recuaram em meio às tratativas sobre a possibilidade das plataformas pagarem por notícias. Com a rede social, o caso vem ganhando grande repercussão na Austrália, e o Facebook sofre críticas por ter bloqueado a reprodução de informações no país.

Publicidade