25 de janeiro de 2021 Atualizado 07:20

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Economia

Bolsas de NY fecham mistas em dia de ata do Fed e indicadores nos EUA

Por Agência Estado

25 nov 2020 às 20:11 • Última atualização 25 nov 2020 às 23:47

As bolsas de Nova York fecharam mistas nesta quarta-feira, 25, em dia marcado pela divulgação da ata da última reunião de dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central americano). Investidores ainda ponderaram a evolução dos casos de covid-19 e a transição de poder nos Estados Unidos, ajustando posições um dia antes do início do feriado de Ação de Graças no país.

O índice Dow Jones fechou com perda de 0,58%, aos 29.872,41 pontos, enquanto o S&P 500 recuou 0,16%, aos 3.629,63 pontos. Na contramão dos dois demais índices, o Nasdaq teve avanço de 0,48% e encerrou as negociações com 12.094,40 pontos. Os papéis de grandes empresas de tecnologia, concentradas no Nasdaq, ajudaram o índice a terminar o dia em variação positiva. As ações da Amazon subiram 2,15%, enquanto Apple (+0,75%) e Netflix (+0,44) acumularam altas de menos de 1%.

Ainda entre as empresas de tecnologia listadas em NY, a IBM planeja um corte de cerca de 10 mil funcionários na Europa, em tentativa de reduzir custos em uma unidade da empresa e preparar o negócio para uma cisão, de acordo com informações divulgadas pela agência Bloomberg. Segundo fontes, as principais fábricas afetadas serão as localizadas na Alemanha e Reino Unido, com cortes planejados também na Polônia, Eslováquia, Itália e Bélgica. Nesta quarta, as ações da empresa fecharam o dia em leve queda de 0,18%.

Mas o principal fator a influenciar os mercados americanos nesta quarta foi de fato a divulgação da ata do Fed. Segundo o documento, dirigentes que participaram da reunião consideraram os dados econômicos dos EUA no terceiro trimestre foram melhores do que o esperado, mas também expressaram preocupação com a segunda onda de covid-19, que segundo eles continuará impactando a economia a curto prazo e pode apresentar riscos em cenário à média prazo.

Os dirigentes ainda confirmaram a decisão do Fed de manter a taxa de juro em nível historicamente baixo até que os EUA atinjam as metas de emprego e inflação estabelecidas pela autoridade monetária. Além disso, os participantes da reunião sinalizaram aumento de compra de títulos pelo banco prosseguir sua política de acomodação da atividade econômica.

Mais cedo, a divulgação de uma bateria de indicadores da atividade econômica dos EUA pressionaram os mercados. Segundo dados do Departamento de Comércio americano, a renda pessoal recuou 0,7% entre setembro e outubro, ante previsão de recuo de 0,1%, enquanto os novos pedidos de auxílio-desemprego vieram muito acima do estimado por analistas consultados pelo The Wall Street Journal. Por outro lado, os gastos com consumo tiveram alta de 0,5%, acima das expectativas.

Publicidade