12 de junho de 2021 Atualizado 11:06

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Economia

Bolsas de NY fecham mistas, com petróleo e rumo da inflação no radar

Por Agência Estado

08 jun 2021 às 17:20 • Última atualização 08 jun 2021 às 17:47

As bolsas de Nova York fecharam mistas nesta terça-feira, em sessão volátil e sem grandes indicações para o mercado, que aguarda a publicação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos em maio, marcada para quinta-feira. Além disso, os dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) seguem em período de silêncio em virtude da decisão de política monetária na próxima semana. Neste cenário, a alta nos preços do barril de petróleo levou ações do setor a alguns dos movimentos mais relevantes no pregão.

O índice Dow Jones recuou 0,09%, em 34.599,82 pontos, o S&P 500 subiu 0,02%, a 4.227,26 pontos, e o Nasdaq teve alta de 0,31%, a 13.924,91 pontos.

O mercado acionário apenas observou nesta terça o recuo de 8,2% do déficit comercial dos EUA em abril ante março, além da abertura recorde de postos de trabalho no mesmo mês, segundo registrado pelo relatório Jolts.

Para o chefe de investimentos do CIBC Private Wealth Management, David Donabedian, o mercado irá reavaliar constantemente se a trajetória inflacionária nos EUA é temporária ou constante, o que deve provocar pregões instáveis no curto prazo.

No campo corporativo, as perspectivas para uma recuperação global levaram a uma alta do petróleo, com o barril ultrapassando os US$ 70 em Nova York pela primeira vez desde 2018. Empresas do setor acompanharam o movimento, e ExxonMobil (+1,77%), Chevron (+0,91%) e ConocoPhillips (+1,10%) tiveram avanços relevantes.

Também nesta terça, a Amazon teve alta de 2,07%, em dia marcado por instabilidade em uma série de sites, incluindo os da empresa e do PayPal – que teve alta de 0,98% -, em um movimento que também afetou diversos importantes veículos jornalísticos. Em sessão com forte recuo do bitcoin e outras criptomoedas, as ações da Coinbase tiveram baixa de 4,66%.

As ações da Pfizer fecharam em baixa de 0,33%, em dia de noticiário agitado para a empresa. O executivo-chefe da companhia, Albert Bourla, afirmou que a empresa dará 2 bilhões de doses de vacina contra a covid-19 para os países mais pobres do mundo, em 2021 e 2022, sendo 1 bilhão delas a cada ano.

Além disso, a Pfizer anunciou que irá começar a realizar pesquisas com menores de 12 anos para seu imunizante. Depois de disparar na sessão de segunda-feira seguindo o aval nos EUA para seu medicamento contra o Alzheimer, as ações da Biogen tiveram um recuo de 0,12%.

Publicidade