Bolsas de NY fecham em baixa, após dado dos EUA levar a revisão sobre Fed


As bolsas de Nova York fecharam em baixa nesta sexta-feira, 5, após um relatório de empregos (payroll) dos Estados Unidos que superou a expectativa dos analistas e levou a uma reavaliação sobre a trajetória dos juros no país. Com isso, houve realização de lucros, depois de na quarta-feira os índices terem registrado recordes históricos de fechamento.

O índice Dow Jones fechou em queda de 0,16%, em 26.922,12 pontos, o Nasdaq recuou 0,10%, a 8.161,79 pontos, e o S&P 500 teve baixa de 0,18%, a 2.990,41 pontos. Na comparação semanal, o Dow Jones subiu 1,21%, o Nasdaq avançou 1,88% e o S&P 500 teve ganho de 1,65%.

Após os recordes da quarta-feira, as bolsas não operaram por causa do feriado do Dia da Independência de ontem. Nesta sexta-feira, o Departamento do Trabalho informou que foram criadas 224 mil vagas em junho na economia americana, bem acima da previsão de 160 mil da mediana dos analistas consultados pelo Projeções Broadcast.

O dado forte levou a um reajuste nas apostas para a trajetória de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano). As apostas majoritárias agora são de um corte de 25 pontos-base nos juros nos EUA no fim deste mês, com diminuição nas apostas de uma redução de 50 pontos-base.

Entre os setores, os bancos se saíram bem, em dia de avanço nos juros dos Treasuries. Goldman Sachs subiu 0,90%, Citigroup avançou 0,78% e Morgan Stanley, 0,50%. Entre outras ações importantes, Boeing subiu 0,39%, mas Apple caiu 0,09% e Facebook teve baixa de 0,41%, enquanto General Electric cedeu 1,04%.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora