11 de maio de 2021 Atualizado 21:48

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Economia

Bolsas de NY fecham em alta, puxadas por indicadores

Por Agência Estado

16 abr 2021 às 17:58 • Última atualização 16 abr 2021 às 18:09

As bolsas de Nova York tiveram alta nesta sexta-feira, 16, impulsionadas por indicadores que levaram otimismo ao mercado por uma retomada na economia global. Além disso, os balanços trimestrais dos bancos chegaram a impulsionar ações do setor, com números acima do esperado por analistas. O cenário levou Dow Jones e S&P 500 a renovarem recordes de fechamento.

O Dow Jones fechou em alta de 0,48%, aos 34.200,67 pontos, o S&P 500 encerrou com avanço de 0,36%, aos 4.185,37 pontos, e o Nasdaq, de 0,10%, aos 14.052,34 pontos. Na semana, houve altas de 1,18%, 1,38% e 1,10% em cada índice, respectivamente.

Um dia após dados de venda de varejo e pedidos de auxílio-desemprego acima do esperado, a Universidade de Michigan informou que o índice de sentimento do consumidor nos Estados Unidos elaborado por ela subiu de 84,9 em março a 86,5 na preliminar de abril. No período da manhã, foi divulgado que as construções de moradias iniciadas nos EUA saltaram 19,4% em março ante fevereiro. O resultado superou a previsão de analistas, de alta de 14%.

Presidente da distrital de Dallas do Federal Reserve (Fed), Robert Kaplan atribuiu o movimento ao ritmo avançado de vacinação no país, que vem se sobrepondo no quadro pandêmico à disseminação de variantes do coronavírus.

No setor corporativo, o banco Morgan Stanley registrou lucro líquido de US$ 4,1 bilhões no primeiro trimestre deste ano, marca superior ao US$ 1,59 bilhão registrado no mesmo período de 2020. O lucro por ação nos primeiros três meses de 2021 atingiu US$ 2,19, mais que o dobro do US$ 1,01 apurado um ano antes. As ações da empresa chegaram a abrir em alta, mas fecharam em baixa de 2,62%. No entanto, alguns outros papéis do setor foram impulsionados, com destaque para o Wells Fargo (+3,79%). As ações do JP Morgan tiveram alta de 0,79%.

Em sessão com alta nos rendimentos dos Treasuries, grande parte das empresas listadas no Nasdaq, que vem sendo atreladas ao movimento, tiveram perdas, com destaque para o Twitter, que recuou 2,22%, e Snap, que caiu 4,13%. Facebook (-0,53%) e Apple (-0,25%) também recuaram. No entanto, a General Finance Corporation teve alta de 55,71% com notícias sobre uma possível compra pela United Rentals, e impulsionou o Nasdaq.

Publicidade