25 de setembro de 2020 Atualizado 16:45

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Economia

Bolsas de NY fecham em alta com fala de Trump

Por Agência Estado

08 jan 2020 às 20:15 • Última atualização 08 jan 2020 às 21:48

As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta quarta-feira, 8, com o índice Nasdaq batendo recorde de fechamento após pronunciamento mais diplomático do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, trazer certo alívio para os investidores preocupados com o aumento das tensões no Oriente Médio. Trump disse que a resposta americana aos ataques iranianos a bases militares usadas por americanos viria em forma de sanções econômicas adicionais ao Irã. Pouco antes do fechamento do mercado acionário, no entanto, novos bombardeios iranianos contra a chamada “zona verde” no Iraque fizeram as bolsas reduzirem ganhos.

O Dow Jones subiu 0,56%, a 28.745,09, o S&P 500 avançou 0,57%, a 28.745,13, e o Nasdaq fechou em alta de 0,67%, a 9.129,24 pontos. Destaque para ações da Boeing, que caíram 1,75% após a queda do 737-800 ucraniano, minutos depois de decolar de um aeroporto de Teerã, nesta madrugada, matando as 176 pessoas a bordo. Os papéis do MacDonald’s fecharam em alta de 1,62%, Netflix com valorização de 2,57% e UnitedHelth com ganhos de 2,11%.

Diferente do comportamento mais agressivo da semana passada, Trump foi bem mais comedido em seu pronunciamento, citando sanções econômicas e uso de força armada apenas se necessário. O discurso foi bem recebido pelos investidores, acelerando o movimento de alta que já se apresentava com a percepção de que a reposta do Irã aos ataques americanos – que mataram o general Qassim Suleimani – não seria suficiente para provocar uma guerra entre as nações e oferecer riscos à economia dos EUA.

O S&P e o Nasdaq já batiam recorde intraday quando o Irã disparou mísseis contra alvos na chamada “Zona verde” do Iraque, considerada militarmente segura e onde fica Embaixada dos EUA em Bagdá. As notícias de novos ataques, ainda sem notícias sobre feridos, fizeram com que as bolsas reduzissem ganhos, mas o encerramento do pregão permaneceu no azul.

Para o estrategista sênior de mercado da LPL Financial, Ryan Detrick, “não há dúvidas que preocupações com o Irã estão no topo para os investidores”, mas as ações podem ser voláteis por um tempo, “e o impacto de eventos geopolíticos, historicamente, tende a ter vida curta”. Fonte: Dow Jones Newswires.

Publicidade